Introdução ao VDI


Este é mais um artigo em conjunto com o grupo MTI que tem como ação no mês de maio, artigos sobre virtualização.

VDI ou Infraestrutura de virtualização de desktops, se refere ao processo de execução de uma área de trabalho do usuário dentro dentro de uma máquina virtual, que está localizado em um servidor dentro de um datacenter. É uma poderosa tecnologia que separa o sistema operacional e suas aplicações do dispositivo físico que acessa o mesmo.

Os principais benefícios desta tecnologia são o gerenciamento centralizado, a redução de custos e a mobilidade, podendo acessar a sua área de trabalho de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Existem alguns tipos de Infraestrutura de Desktops e neste artigo vamos dar uma visão geral sobre cada um deles.

Virtualização de desktop remoto

Esta tipo de VDI funciona no modo de arquitetura cliente/servidor. A execução do aplicativo ocorre em um sistema operacional remoto, que realiza a comunicação com o dispositivo cliente local através de uma rede usando o protocolo de visualização remota, através do qual o usuário interage com a aplicação. Todos os processos e as aplicação são processadas no sistema operacional remoto e o usuário precisa apenas de um dispositivo com tela, teclado, mouse e conexão á rede para acessar a sua área de trabalho. Este dispositivo pode ser um computador convencional, um dispositivo móvel como tabletes ou smartphones, ou simplesmente um thinclient. Normalmente uma infraestrutura baseada neste modelo envolve várias instancias de máquinas virtuais, sendo executadas em uma plataforma de servidor executando um hypervisor.

Hoje existem vários fornecedores dessas tecnologias entre as pode -se destacar a Microsoft e a Citrix. Para o mundo Microsoft, existe o recurso chamado Serviços de Área de trabalho remoto, onde permite um usuário acessar aplicativos e dados em um computador remoto através de uma rede utilizando um protocolo de display remoto chamado RDP . Outro exemplo desta tecnologia é o Citrix XenDesktop, onde ele estende as sessões de desktop e aplicativos aos usuários através do protocolo Citrix HDX. imagem abaixo ilustra bem o funcionamento desta tecnologia.

xendesktop

 

Virtualização de aplicações

Uma aplicação totalmente virtualizada não está instalada no hardware no sentido tradicional. Os arquivos, a instalação e as configurações são copiados para o dispositivo de destino e a execução do aplicativo é controlada pela camada de virtualização de aplicativo.Quando é executado, o runtime do aplicativo acredita que ele está fazendo interface diretamente com o sistema operacional, quando na verdade, está fazendo interface com um ambiente de virtualização que atende a todas as solicitações para o sistema operacional.

Exemplos de software de virtualização de aplicações empresariais incluem Citrix XenApp , Microsoft App-V e VMware ThinApp. A imagem abaixo mostra um exemplo de aplicações virtualizadas através do Citrix XenApp.

 

xenapp

A tecnologia neste campo está evoluindo constantemente e hoje existem Infraestrutura de virtualização de Desktops na nuvens como é o caso do Amazon Workspaces, serviço de VDI na nuvem da Amazon Web Services e o Azure Remote App, onde os usuários podem acessar seus aplicativos remotamente pelo laptop, tablet ou telefone conectado à Internet que estão hospedados na nuvem do Azure .

O objetivo principal da Infraestrutura da virtualização de Desktops são os ganhos de gerenciamento centralizado, segurança, mobilidade, redução de custos de aquisição e manutenção dos desktops. É uma opção interessante para empresas de todos os portes.

Gostou do nosso artigo? Curta a nossa página do Facebook e fique por dentro das nossas postagens.

Valeu e até a próxima pessoal!